Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Manual do Servidor (formulários) > Manual do servidor > Licença para o trato de interesse particular
Início do conteúdo da página

Licença para o trato de interesse particular

Acessos: 591
Clique para verificar os procedimentos e documentos necessários.

DEFINIÇÃO

A critério da Administração, a licença para o trato de interesses particulares poderá ser concedida para servidor estável, ocupante de cargo efetivo, pelo prazo de três anos consecutivos, sem remuneração.

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA

  • Requerimento do servidor, encaminhado pela chefia imediata;
  • No caso de servidor docente, a solicitação deverá vir acompanhada de documento comprobatório de aprovação em reunião do Colegiado, homologado pelo Conselho da respectiva unidade de lotação;
  • Manifestação da chefia imediata informando o Plano de Atividades, onde conste a informação de quem assumirá as atividades da servidora no período de afastamento;
  • Portaria de concessão de estabilidade;
  • Declaração emitida pela Corregedoria da UFRA indicando que não responde a qualquer Procedimento Administrativo Disciplinar ou se encontra em cumprimento de Sanção Administrativa Disciplinar no âmbito da UFRA;

 

FLUXO DO PROCESSO

LOCAL ATIVIDADE
Solicitante  Abre o processo com a documentação solicitada.
Corregedoria UFRA Emissão de declaração referente a não responder a PAD.
DGP/Progep Realiza a análise documental e anexa relação de afastamento do solicitante.
DLN/Progep  Análise e parecer.
DAF/Progep Homologa o parecer.
DGP/Progep Emissão de minuta da portaria.
Reitoria Assinatura da portaira.
DGP/Progep Envio da portaria para o solicitante.
DRM/Progep Realiza os devidos registros. 
DPAG/Progep Realização dos ajustes financeiros, se necessário.
Arq. Setorial /Progep Arquivo na pasta setorial do servidor.

Legenda

  • DGP/Progep - Divisão de Gestão de Processos/Progep
  • DLN/Progep - Divisão de Legislação e Normas/Progep
  • DAF/Progep - Diretoria Administrativa e Financeria/Progep
  • DRM/Progep - Divisão de Registro e Movimentação/Progep
  • DPAG/Progep - Divisão de Pagamento/Progep

 

INFORMAÇÕES GERAIS

  • O processo deverá ser protocolado e encaminhado à PROGEP com 30 dias de antecedência do início da licença;
  • Preferencialmente, a licença deverá ter início a partir do primeiro dia de cada mês;
  • A licença poderá ser interrompida a qualquer tempo, a pedido do servidor ou no interesse do serviço;
  • Não poderá ser concedida licença para tratar de interesses particulares a servidor que tenha se ausentado do país para estudo ou missão oficial, bem como àqueles beneficiados com afastamento para cursar Pós-Graduação, no país ou no exterior, antes de decorrido período igual ao do afastamento, ressalvada a hipótese de ressarcimento da despesa;
  • Não poderá ser concedida, igualmente, licença para o trato de interesse particular ao servidor que esteja respondendo a Processo Administrativo Disciplinar;
  • O período de licença para tratar de interesse particular não é computado para nenhum fim, salvo se houver contribuição ao Plano de Seguridade Social (PSS), quando poderá ser considerado para fins de aposentadoria;
  • O servidor, quando em licença para o trato de interesse particular, poderá exercer o comércio, conforme estabelece o inciso II do parágrafo único, do art. 117, da Lei nº 8.112/90;
  • Para fins de concessão de nova licença da espécie, o servidor terá que permanecer em exercício na Administração Pública Federal por, no mínimo, igual período ao que esteve usufruindo da referida licença;
  • O total de licenças para tratar de assuntos particulares não poderá ultrapassar seis anos, considerando toda a vida funcional do servidor;
  • Caso o servidor extrapole o limite máximo permitido, para a concessão de nova licença para tratar de interesse particular, este deverá apresentar requerimento encaminhado pela chefia imediata do mesmo, com a devida justificativa ao Magnífico Reitor da UFRA que, mediante concordância, encaminhará o processo à Secretaria de Gestão Pública para aprovação, nos termos da Portaria Normativa nº 02/2013-SEGEP/MP.

 

LEGISLAÇÃO

  • Artigos 91 e 117, parágrafo único, inciso II, da Lei nº 8.112, 11 de novembro de 1990;
  • Nota Técnica DENOP/SRH/MPNota Técnica DENOP/SRH/MPn° 575/2009
  • Nota Técnica COGES/MP n° 544/2010
  • Portaria Normativa nº 04/2012-SEGEP/MP.
  • Portaria Normativa nº 02/2013-SEGEP/MP.

 

PROCESSO FORMALIZADO EM MODO:   ( x ) DIGITAL   (  ) FÍSICO

ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO DO PROCESSO 15/01/2020

Voltar para o Manual do Servidor

registrado em:
Fim do conteúdo da página